INÍCIO   -   BIOGRAFIA   -   NOTÍCIAS   -   FOTOS   -   BOLETINS   -   VÍDEOS   -   LEGISLAÇÃO   -   CONTATO
 

Assembleia lança Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia e da Infraestrutura
 


 

“Um sucesso absoluto” foi assim que o presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Confea, o Engenheiro Civil Joel Krüger, avaliou o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, da Infraestrutura, do Desenvolvimento e dos Profissionais do Setor. A atividade, realizada na Assembleia de Minas nesta quinta-feira (05/09), contou com mais de duzentos profissionais da área.
Criada por iniciativa do deputado Celinho Sintrocel, em conjunto com a deputada Ana Paula, a Frente foi formalmente instituída com a leitura do Manifesto – Carta Compromisso que recebeu, até o momento mais de 150 assinaturas de entidades ligadas aos profissionais, à educação, aos empresários e aos trabalhadores do setor. Entre elas o Crea, o Sinduscon, o Sicepot, o Sinaenco, a Feticom, a Fed. Trab. Ind. Urbanas e o Siticop.
Conforme indica o Manifesto, “a Frente se estabelece para descortinar caminhos, buscar alternativas, apresentar projetos de lei e políticas públicas e fiscalizá-las e, sobretudo, estabelecer pontes entre os poderes públicos e as demandas do povo mineiro, das empresas e dos municípios. Uma equação que, mais do que vontade política, requer colaboração técnica e subsídio para o balizamento de áreas sociais sensíveis, como educação, saúde, transportes, saneamento, habitação entre outras”.
O deputado Celinho Sintrocel em seu pronunciamento, ressaltou que “nenhum grande País abre mão de defender a sua Engenharia, suas tecnologias próprias, suas empresas locais e a soberania de seu povo”. Afirmando que a qualidade da Engenharia Brasileira é reconhecida internacionalmente, o Celinho enfatizou que “os erros cometidos nas relações com os poderes públicos e aqueles que causaram grandes tragédias não podem servir de álibi para destruir uma História, a experiência e o conhecimento acumulados. Ao contrário, os equívocos têm que servir de espaços para reflexão, mudança de posturas e passaporte para novas práticas e conceitos.”
Para o deputado Celinho, é preciso fortalecer a Engenharia como ciência e colocá-la a serviço da população, sendo “urgente reorganizar as relações com o Estado, reencontrar as tarefas de planejar e executar, valorizar todas categorias profissionais e trabalhadores do setor, resguardar a educação profissional e as pesquisas de qualidade, defender as empresas públicas e privadas e os serviços públicos e reduzir e simplificar as burocracias do Estado com garantia de qualidade e agilidade nos serviços prestados.”
Celinho defendeu ainda a retomada imediata das 1.216 obras públicas paralisadas em Minas Gerais que, juntas, somam prejuízos na ordem de R$ 2 bilhões. Tais recursos serviriam para obras de infraestrutura, como pontes, estradas e viadutos, e nas áreas de essenciais como saúde e educação. O retorno dessas obras promoveria um rápido aquecimento da economia e melhoria das condições de vida da população.
Celinho falou da necessidade de uma política pública industrial e também para o agronegócio que proteja as empresas contra os ataques externos e a guerra fiscal e contemple os grandes, os médios e os pequenos empresários e produtores. Ao mesmo tempo, colocou-se contrário à PEC-108 que pode extinguir os conselhos profissionais, como o Crea-MG e a OAB.
Por fim, Celinho sugeriu um Pacto por Minas em Defesa da Engenharia, da Infraestrutura, do Desenvolvimento e dos Profissionais do Setor que passa por ações nas mais diversas áreas de atuação, contendo propostas, demandas e reivindicações comuns a todos os segmentos, a serem apresentadas à sociedade mineira e ser um instrumento de mobilização na Assembleia e junto à Bancada Federal.

Participação política

O Vice-Governador, Paulo Brant que participou do evento, afirmou que “a sociedade brasileira é das mais injustas do mundo em termos de desigualdades de renda e oportunidades, mas, além disso, somos um País pobre, então precisamos de desenvolvimento econômico”, Paulo Brant defendeu a presença do Estado na articulação de políticas do setor e elogiou a inciativa do deputado Celinho Sintrocel e o protagonismo da ALMG nesse caminho com a criação da Frente Parlamentar.
O presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Confea – Joel Krüger afirmou que para falar em qualidade de vida, em longevidade, em saúde, é preciso primeiro falar em ciência, em tecnologia, em inovação, e que o sinônimo disso tudo é Engenharia. Ele parabenizou o deputado Celinho pelo lançamento da Frente, e disponibilizou o apoio das entidades.
O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG), o engenheiro civil Lúcio Borges, falou da importância da Frente Parlamentar no resgate da força do setor produtivo e de se reconhecer a engenharia como um bem social “O momento atual requer uma mobilização de todos para o devido reconhecimento e valorização da engenharia, da agronomia e das geociências, uma vez que estas áreas são as principais responsáveis pelo desenvolvimento da sociedade e do crescimento econômico do Brasil”, lembrou Borges.
Participaram da Audiência, diversos deputados estaduais e lideranças dos Creas do País, além dos secretários estaduais de Infraestrutura e Mobilidade e Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marco Aurélio e Germano Vieira, do Diretor-Geral – Instituto Estadual de Florestas, Antônio Malard, do vice-prefeito de Belo Horizonte, Paulo Lamac, Presidente do Sicepot, Emir Cadar Filho e, representando a CNTI, Everson de Alcântara Tardeli.



06/09/2019


 
     

 

 

 


<< Voltar a tela anterior
 
 
 
     
     
  GABINETE OFICIAL - CELINHO DO SINTTROCEL
Rua Rodrigues Caldas, 79 - Edifício Tiradentes - 15º andar - sala 02 - Santo Agostinho - Belo Horizonte/MG - CEP 30190120
Telefone (31) 2108-5905